Alem do que se vê

quarta-feira, 9 de setembro de 2015

Poema de Rosana Varela

DEBAIXO DO SOL  


Esqueço de lembrar o que me trouxe até aqui
Concentro-me em descansar
E agradecer por essa luminosidade
Que chega de mansinho adentrando a janela da alma

Dos estereótipos, já me libertei
Dos pecados, já me redimi
Das feridas, já me curei
Das promessas, já selei todas

Debaixo do sol encontro a paz que me faltava
E a leveza que agora jaz em mim
Encontra a razão de ser.










Nenhum comentário:

Postar um comentário