Alem do que se vê

quarta-feira, 11 de agosto de 2010


PROCURANDO DEUS

Passei tanto tempo te procurando...

Não sabia onde estavas...

Olhava para o infinito.

Não te via.

E pensava comigo: será que Tu existes?

Não me contentava na busca e prosseguia.

Tentava te encontrar nas religiões e nos templos.

Tu também não estavas.

Te busquei através de sacerdotes e pastores.

Também não te encontrei.

Senti-me só, vazio, desesperado e descri.

E na descrença te ofendi,

E na ofensa tropecei,

E no tropeço cai,

E na queda senti-me fraco.

Fraco, procurei socorro.

No socorro encontrei amigos,

Nos amigos encontrei carinho.

No carinho vi nascer o amor,

Com amor vi um mundo novo,

E no mundo novo resolvi viver.

O que recebi, resolvi doar.

Dando alguma coisa muito recebi.

E recebendo, senti-me feliz

E ao ser feliz encontrei a paz.

E tendo paz foi que enxerguei.

Que dentro de mim é que tu estavas.

E foi em mim que te encontrei.


Nenhum comentário:

Postar um comentário