Alem do que se vê

quinta-feira, 5 de agosto de 2010



Despedir-se de um amor é despedir-se de si mesmo. É o arremate de uma história que terminou, externamente, sem nossa concordância, mas que precisa também sair de dentro da gente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário